Dúvidas mais frequentes

 

  1. 1. O QUE SÃO VAGAS SURGIDAS?
  2. 2. COMO É A OCUPAÇÃO DAS VAGAS SURGIDAS?
  3. 3. O QUE É TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA?
  4. 4. O QUE É NOVO CURSO SUPERIOR?
  5. 5. O QUE É REOPÇÃO DE CURSO?
  6. 6. O QUE É REMOÇÃO?
  7. 7. O ALUNO QUE FOI DESLIGADO DO CURSO DE ORIGEM PODE PARTICIPAR DO PROCESSO?
  8. 8. QUAIS OS PROCEDIMENTOS PARA EFETIVAR INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO DE VAGAS SURGIDAS DA UFES?
  9. 9. A UFES ABRE O PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS SURGIDAS TODO SEMESTRE?
  10. 10. QUANTAS VAGAS SÃO OFERECIDAS PARA CADA CURSO?
  11. 11. COMO SABER SE ESTOU ATENDENDO A EXIGÊNCIA DE PERCENTUAL (MÍNIMO E MÁXIMO) DE CARGA HORÁRIA CURSADA NO CURSO DE ORIGEM?
  12. 12. É POSSÍVEL SOMAR CARGAS HORÁRIAS DE MAIS DE UMA INSTITUIÇÃO PARA ATENDER O PERCENTUAL EXIGIDO PARA AS MODALIDADES TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO OU REOPÇÃO?
  13. 13. QUE PERÍODO DO CURSO DEVO TER CONCLUÍDO, PARA SER CONSIDERADO APTO A PARTICIPAR DO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO E REOPÇÃO?
  14. 14. O QUE É GRADE CURRICULAR?
  15. 15. POSSO PARTICIPAR DO PROCESSO PARA TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO E REOPÇÃO ESTANDO COM O CURSO TRANCADO NA INSTITUIÇÃO DE ORIGEM?
  16. 16. É POSSÍVEL PEDIR TRANSFERÊNCIA PARA UM CURSO DIFERENTE DAQUELE QUE ESTOU CURSANDO (CURSO CORRESPONDENTE)?
  17. 17. É NECESSÁRIO APRESENTAR PROGRAMAS DE DISCIPLINAS NO ATO DA INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO?
  18. 18. COMO É FEITA A SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DAS VAGAS SURGIDAS?
  19. 19. QUE TIPO DE QUESTÕES CONSISTE A PROVA A SER APLICADA?
  20. 20. EXISTE PERCENTUAL MÍNIMO DE ACERTOS A SER ALCANÇADO NA PROVA?
  21. 21. COMO SE DARÁ A CLASSIFICAÇÃO FINAL?
  22. 22. FUI CLASSIFICADO NO PROCESSO SELETIVO E CONVOCADO PARA MATRÍCULA, MAS NÃO TENHO INTERESSE EM INGRESSAR NO SEMESTRE LETIVO PREVISTO NO EDITAL, POSSO AGUARDAR O SEMESTRE SEGUINTE PARA EFETIVAR MINHA MATRÍCULA?
  23. 23. É POSSÍVEL ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO NO PSVS?
  24. 24. COMO SABER SE UM CURSO SUPERIOR É DE GRADUAÇÃO?
  25. 25. TENHO INTERESSE EM FAZER NOVO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO MAS MEU DIPLOMA AINDA ESTÁ EM FASE DE REGISTRO. POSSO APRESENTAR A CERTIDÃO DE COLAÇÃO DE GRAU?
  1. 1. O QUE SÃO VAGAS SURGIDAS?

    R - Trata-se de nova denominação dada às conhecidas vagas remanescentes. As situações que dão origem a vagas surgidas nos cursos de graduação na UFES são as decorrentes de:

    1. a. morte do aluno;
    2. b. transferência do aluno para outra Instituição de Ensino Superior (IES);
    3. c. remoção de curso;
    4. d. reopção de curso;
    5. e. não preenchimento das vagas do Processo Seletivo para ingresso;
    6. f. nos cursos de Graduação desta Universidade (vestibular);
    7. g. desistência de vaga formalizada na Pró-reitoria de Graduação
    8. h. desta Universidade (PROGRAD);
    9. i. desligamento por sanção disciplinar, por abandono de curso e por reprovações.
       
  2. 2. COMO É A OCUPAÇÃO DAS VAGAS SURGIDAS?

    R - Com as novas regras, as vagas surgidas em cada curso são colocadas em processo seletivo unificado, por meio do qual os candidatos concorrerão à totalidade de vagas ofertadas para o curso escolhido, cuja ocupação se dará com rigorosa observância da ordem da classificação obtida. No requerimento de inscrição do processo seletivo, o interessado indicará a modalidade de ingresso em que deseja concorrer a uma vaga, observado o requisito necessário, a saber: Transferência Facultativa, Novo Curso Superior de Graduação, Reopção ou Remoção.
     

  3. 3. O QUE É TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA?

    R - É a modalidade destinada a candidatos que estejam vinculados a outra instituição de ensino superior, pública ou privada. Requisito: estar vinculado a instituição de ensino superior, no mesmo curso ou curso afim e ter cursado com aprovação carga horária maior ou igual a 20% e menor ou igual a 60% da carga horária total do curso de origem (conforme Resolução 47/2010-CEPE/UFES).
     

  4. 4. O QUE É NOVO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO?

    R - É a modalidade destinada a candidatos que tenham concluído um curso superior de graduação. O candidato pode pleitear vaga de curso superior de graduação em qualquer área. Requisito: ter concluído um curso superior de graduação (conforme Resolução 47/2010-CEPE/UFES).
     

  5. 5. O QUE É REOPÇÃO DE CURSO?

    R - É a modalidade destinada a candidatos que estejam com matrícula ativa na UFES; o candidato pode pleitear vaga de curso superior de graduação em qualquer área, objetivando trocar o curso em que está matriculado. Requisito: estar com matrícula ativa na UFES e comprovar ter cursado com aprovação carga horária maior ou igual a 15% (quinze por cento) da carga horária total do curso de origem (conforme Resolução 47/2010-CEPE/UFES).
     

  6. 6. O QUE É REMOÇÃO?

    R - É a modalidade destinada a candidatos que estejam com matrícula ativa na UFES e que desejem mudar de campus ou de turno. Requisito: o curso pretendido deve ter denominação idêntica ao curso de origem e o candidato deve comprovar ter cursado com aprovação carga horária maior ou igual a 15% (quinze por cento) da carga horária total do curso de origem (conforme Resolução 47/2010-CEPE/UFES).
     

  7. 7. O ALUNO QUE FOI DESLIGADO DO CURSO DE ORIGEM PODE PARTICIPAR DO PROCESSO?

    R - Não. O aluno tem que ter um vínculo formal com a instituição de origem. Observe-se que durante o período de trancamento de curso o vínculo do aluno é mantido.
     

  8. 8. QUAIS OS PROCEDIMENTOS PARA EFETIVAR INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO DE VAGAS SURGIDAS DA UFES?

    R - A inscrição no processo seletivo acontece on-line, em período definido em edital, e consta basicamente de preenchimento de cadastro e pagamento de taxa de inscrição; esses procedimentos são normatizados pela Resolução 47/2010-CEPE/UFES e também pelo Edital público.
     

  9. 9. A UFES ABRE O PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS SURGIDAS TODO SEMESTRE?

    R - Não. O processo seletivo para preenchimento das vagas surgidas tem sua abertura e realização autorizadas pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFES. Normalmente ocorre no primeiro semestre, para ingresso no segundo semestre letivo.
     

  10. 10. QUANTAS VAGAS SÃO OFERECIDAS PARA CADA CURSO?

    R - Não existe um quantitativo de vagas predefinido. As vagas surgidas possuem origem a partir de situações específicas e não previsíveis, por exemplo, morte, desligamento, abandono de curso, etc, e são disponibilizadas para o PSVS considerando a capacidade de absorção de alunos pelo curso, em função da quantidade de discentes nele matriculados. Por isso, após levantamento feito pela PROGRAD, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão precisa aprovar o quantitativo de vagas surgidas que será ofertado em Processo Seletivo. Somente após a decisão do CEPE/UFES é que o número de vagas é conhecido.
     

  11. 11. COMO SABER SE ESTOU ATENDENDO A EXIGÊNCIA DE PERCENTUAL (MÍNIMO E MÁXIMO) DE CARGA HORÁRIA CURSADA NO CURSO DE ORIGEM, PARA EFEITO DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA?

    R - Esse é um cálculo que o candidato precisa fazer ? uma regra de três simples. É preciso saber qual a carga horária total do seu curso na instituição de origem e a carga horária que você já cursou com aprovação ou, em função delas, obteve aproveitamento de estudos (não considere a carga horária das disciplinas com reprovação nem a das disciplinas em curso).

    Exemplo da regra: em que

      PCHC = (CHC x 100) / CHT

    • PCHC é o Percentual de Carga Horária Cursada que se quer saber;
    • CHC é a Carga Horária Cursada;
    • CHT é a Carga Horária Total do curso.

    Suponha que seu curso tenha uma CHT de 4.000 horas e que você já tenha cursado 1.200 horas - então, aplicando-se a regra, você terá cursado 30% do seu curso na instituição de origem.

    ATENÇÃO: essa comprovação de carga horária cursada será exigida para os candidatos aprovados na prova escrita em ordem decrescente até a ocupação do total de vagas ofertadas, de acordo com o estabelecido nas normas do concurso (Resolução 47/2010 e Edital).
     

  12. 12. É POSSÍVEL SOMAR CARGAS HORÁRIAS DE MAIS DE UMA INSTITUIÇÃO PARA ATENDER O PERCENTUAL EXIGIDO PARA AS MODALIDADES TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO OU REOPÇÃO?

    R - Não. A Carga horária a ser considerada é aquela registrada pela instituição onde o aluno está atualmente matriculado (incluindo-se aí os possíveis aproveitamentos de estudo devidamente registrados em histórico escolar).
     

  13. 13. QUE PERÍODO DO CURSO DEVO TER CONCLUÍDO, PARA SER CONSIDERADO APTO A PARTICIPAR DO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO E REOPÇÃO?

    R - A Resolução 47/2010 do CEPE/UFES que normatiza o processo leva em consideração a carga horária cursada e não o período cursado.
     

  14. 14. O QUE É GRADE CURRICULAR?

    R - É o conjunto de disciplinas (obrigatórias e optativas) que o aluno deverá cursar para estar apto a colar grau (são todas as disciplinas que compõem o curso).
     

  15. 15. POSSO PARTICIPAR DO PROCESSO PARA TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REMOÇÃO E REOPÇÃO ESTANDO COM O CURSO TRANCADO NA INSTITUIÇÃO DE ORIGEM?

    R - Sim. O trancamento de matrícula é uma situação regular, diferente do abandono de curso, que é uma situação irregular e que não possibilita a participação no processo seletivo.
     

  16. 16. É POSSÍVEL PEDIR TRANSFERÊNCIA PARA UM CURSO DIFERENTE DAQUELE QUE ESTOU CURSANDO (CURSO CORRESPONDENTE)?

    R - Sim. A transferência facultativa pode ocorrer para o mesmo curso ou para curso correspondente. Haverá uma lista de cursos correspondentes para cada curso disponibilizada no site do processo seletivo. Casos omisso serão decididos por meio de análise feita pelos Colegiados de Cursos.
     

  17. 17. É NECESSÁRIO APRESENTAR PROGRAMAS DE DISCIPLINAS NO ATO DA INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO?

    R - Não. Os programas de disciplinas serão necessários caso o candidato obtenha êxito no processo seletivo e solicite aproveitamento dos estudos já realizados. O aproveitamento de estudos poderá ser solicitado, após a efetivação da matrícula, por meio de solicitação à PROGRAD e em formulário próprio.
     

  18. 18. COMO É FEITA A SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DAS VAGAS SURGIDAS?

    R - A seleção é feita em duas etapas:

    1º - Prova aplicada em dia e horário previamente determinados.
    2º - Análise de documentação.
     

  19. 19. QUE TIPO DE QUESTÃO CONSISTE A PROVA A SER APLICADA?

    R - Conforme a Resolução 47/2010, a prova consistirá de questões OBJETIVAS para todos os cursos, A exceção são os cursos de Artes Plásticas, Artes Visuais, Desenho Industrial, Arquitetura e Urbanismo, bem como o curso de Música, para os quais haverá, também, questões discursivas/práticas.
     

  20. 20. EXISTE PERCENTUAL MÍNIMO DE ACERTOS A SER ALCANÇADO NA PROVA?

    R - Sim. O processo seletivo exige 50% de acerto dos pontos da prova (critério eliminatório).
     

  21. 21. COMO SE DARÁ A CLASSIFICAÇÃO FINAL?

    R - A classificação final do processo se dará em duas etapas: 1ª etapa - Ordem decrescente de pontos obtidos na prova (serão eliminados os candidatos que obtiverem pontuação inferior a 50% dos pontos da prova) 2ª etapa - Análise da documentação apresentada, à luz do Edital (serão eliminados os candidatos que não entregarem a documentação exigida ou não atenderem aos requisitos exigidos para cada modalidade de ingresso, de acordo com a Resolução 47/2010- CEPE/UFES). Persistindo vagas não ocupadas, serão chamados candidatos suplentes, sempre com estrita observância da ordem de pontuação na prova.
     

  22. 22. FUI CLASSIFICADO NO PROCESSO SELETIVO E CONVOCADO PARA MATRÍCULA, MAS NÃO TENHO INTERESSE EM INGRESSAR NO SEMESTRE LETIVO PREVISTO NO EDITAL, POSSO AGUARDAR O SEMESTRE SEGUINTE PARA EFETIVAR MINHA MATRÍCULA?

    R - Não. O candidato classificado dentro do número de vagas no processo seletivo deverá efetivar matrícula quando convocado e obrigatoriamente no semestre definido em edital, podendo, a partir da matrícula, fazer uso do direito de trancamento de curso.
     

  23. 23. É POSSÍVEL ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO NO PSVS?

    R - Sim. Os procedimentos para a solicitação de isenção de taxa estão estabelecidos no edital que normatiza o processo.

    TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E NOVO CURSO SUPERIOR: é passível de isenção de taxa, conforme Lei nº 12.799/2013, o candidato que comprovar cumulativamente: (1º) renda familiar mensal per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio; e (2º) ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

    REOPÇÃO E REMOÇÃO: Poderá obter isenção de taxa o candidato oriundo de família de baixa renda, que estiver devidamente inscrito no CadÚnico, (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), sendo portador do Número de Identificação Social (NIS) VÁLIDO. A Secretaria de Inclusão Social da UFES, seguindo os links início>legislação>cadÚnico no sítio www.ufes.br/sis, divulga informações gerais sobre o CadÚnico.
     

  24. 24. COMO SABER SE UM CURSO SUPERIOR É DE GRADUAÇÃO?

    R - Conforme esclarecimento do MEC em http://emec.mec.gov.br: Cursos de graduação: são abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo. Os cursos de graduação conferem diploma aos concluintes e podem ser:

    - Bacharelados;
    - Licenciaturas;
    - Cursos superiores de tecnologia.
     

  25. 25. TENHO INTERESSE EM FAZER NOVO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO MAS MEU DIPLOMA AINDA ESTÁ EM FASE DE REGISTRO. POSSO APRESENTAR A CERTIDÃO DE COLAÇÃO DE GRAU?

    R - Sim. A Certidão de Colação de Grau é documento válido, mas somente enquanto o diploma está em fase de registro.